segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Origem - Resenha

Olá Amantes dos Livros!
Hoje quero compartilhar com vocês, minha opinião sobre o livro Origem, do Dan Brown.. O livro foi escolhido para leitura compartilhada de dezembro, do grupo de leitura #PactoLiterário. Se vocês ainda não conhecem, dêem uma olhada no facebook e venham participar conosco. Temos enquetes abertas para próximas leituras e já alguns livros escolhidos para os primeiros meses do ano. Vejam a discussão sobre Origem no link a seguir: Discussão Leitura compartilhada de dezembro/2017.
Origem - Dan Brown
Ano: 2017
Páginas: 432
Idioma: português 
Editora: Arqueiro

Origem é o 5º livro que leio do Dan Brown. Quando voltei a ler, na minha "fase adulta" da vida... Foi na escrita do Dan que mergulhei, e confesso que isso me fez voltar a ativa com muita sede de leitura. 

A escrita do autor é muito rica em detalhes e nos leva a conhecer cada um dos lugares por ele descritos no decorrer da história.
A forma como ele coloca a arte, arquitetura, lugares, conceitos... em seus livros, sempre me encanta, aquela misturinha ótima de ficção com realidade.💗

Origem
Porem nem tudo é perfeito, e sinto falta de um pouco mais de "personalidade" dos personagens. Mesmo conhecendo o Robert Langdon de outros livros, pouco sabemos sobre ele, e isso infelizmente faz com que não nos "afeiçoemos" com o mesmo.
Em Origem, Dan Brown nos trás um confronto entre ciência e religião, e promete uma revelação espantosa, capaz de acabar com a fé de todos os povos.
"Esta notícia vai afetar todo ser humano, não só os crentes."
Os acontecimentos iniciais que tornam um caos, a noite da revelação do famoso futurólogo bilionário Edmond Kirsch, são bem previsíveis logo de início, e a busca de Robert e Ambra Vidal - diretora do Museu Guggenheim de Bilbao, onde acontece o evento - pela senha que os ajudará a desvendar o segredo que Edmond foi impedido de revelar aos milhares de telespectadores que esperam ansiosamente o desfecho dessa revelação, sendo instigados a todo momento por notícias espalhadas nas redes em todo o mundo, por um informante desconhecido, porém bem informado, para mim ficou um pouco "monótona", as cenas mais "eletrizantes" só vem a acontecer mais nos últimos capítulos, mesmo com a presença do muitos personagens que vão surgindo no decorrer da história... Desde o rei da Espanha e o príncipe (que é o noivo da Ambra Vidal) a Winston, um software criado por Edmond, que possui uma inteligência artificial incrível e que acompanha os protagonistas durante praticamente todo o desenrolar da trama.
"No passado, os gregos precisavam olhar séculos atrás para estudar a cultura antiga, mas nós só precisamos voltar no tempo uma única geração para nos darmos conta de que as pessoas viviam sem as tecnologias que hoje consideramos comuns."
O ponto forte para mim, continua sendo a incrível capacidade que o Dan tem de nos levar a conhecer lugares maravilhosos, mesmo sem vê-los pessoalmente. E eu como sou uma amante da arquitetura antiga e suas grandes obras espalhadas pelo mundo, acabo sempre fazendo aquela busca básica pelo google, para conhecer mais a fundo o que é citado nos livros.

"Deixe seu coração mostrar o caminho... e aproveite cada oportunidade de amar plenamente!"
O ponto fraco para mim, foi a pouca presença de simbologia e enigmas, acabou deixando um pouco a desejar na questão do suspense. Mas o final foi bem pensado, apesar de ser um pouco óbvio em alguns quesitos.

Mesmo não estando entre os melhores do Dan, eu indico o livro. Com certeza é uma leitura que acrescentará bastante conhecimento. Só não aconselho a ir com aquela expectativa de uma aventura eletrizante rsrs.

"Se admitirmos uma Primeira Causa, a mente ainda anseia por saber de onde ela veio e como surgiu."