sábado, 27 de abril de 2019

Filhos da Mãe - Resenha

Olá amantes dos Livros!
Hoje venho compartilhar com vocês, minha experiência de leitura com esse livro lindo que recebi há poucos dias...


Filhos da Mãe
Uma antologia de poesias,

organizada pelo escritor Diego Demétrius Fontenele.
Já tive oportunidade em outros momentos, de ler livros de antologias em que o Diego participa, e até mesmo o livro dele (Despertar e Outros Poemas). E sou fã da forma que ele escreve.
Sempre falo por aqui, o quanto gosto de poesias, até costumava escrever algumas de vez em quando (rsrs). E para mim, esse é o gênero literário que mais consegue expressar e dar  vida à sentimentos. 

Comove... sensibiliza... desperta sentimentos... inspira e encanta o leitor.

No livro Filhos da Mãe, o Diego escreve, juntamente com sua mãe, (Cláudia Fontenele), suas irmãs (Débora Fontenele e Ravena Fontenele), Seu primo (Arthur Torres) e seu grande amigo (Elisafã Martins).

Gosto de ir lendo aos poucos e "degustando" cada uma das poesias e foi o que aconteceu com esse livro. 
Cada poesia nos desperta sensações diferentes e aos poucos vamos conhecendo as características de cada uma das pessoas que a escreveu... logo me peguei identificando o (a) autor (a), sem mesmo precisar olhar o nome, que fica no canto superior direito das páginas.

As poesias do Diego, expressam com perfeição o coração que ele tem. Não o conheço pessoalmente, mas já somos amigos virtuais e parceiros literários há algum tempo.

"...
Sei que não se faz mais saudade
Como antigamente se fazia
Hoje é tudo tão fácil
Tão perto
Ao alcance de um toque
Uma ligação
E ao mesmo tempo tudo tão difícil
Tão frio e distante.
..."
Carta - Diego Demetrius


E gostei bastante de conhecer a escrita de todos os outros... A Cláudia me despertou uma conexão instantânea muito boa, ler o que ela escreveu, me fez ter a certeza que seria ótimo sentar para "batermos aquele papo", e compartilhar experiências da vida, acredito que seríamos boas amigas rsrs. Acho que vi a mim mesma, em alguns momentos, nos sentimentos expressados nas poesias dela.


"É tempo de poesia
As flores se enfeitam
De vivas cores.
Os pássaros cantam
E encantam com
Suas plumas renovadas.
É tempo de poesia.
A natureza está exuberante.
A fauna e a flora se enchem
De vivacidade e harmonia.
Vamos festejar a vida.
Vida dos pequenos e dos grandes.
É tempo de primavera!
É tempo de poesia.
Tempo dos amantes
Caminharem de mãos dadas.
É tempo de escrever
Em nostalgia, nas madrugadas.
É tempo de poesia.
Pintar com cores vivas
O amargor da vida.
É tempo de poesia.
Receber uma cascata
De emoções ditas.
É tempo de poesia.
Gotas de chuva
Caem no meu coração!"


É tempo de poesia - Cláudia Fontenele

Gostaria de destacar também aqui, o quanto admiro os desenhos da Ravena, sou seguidora no instagram e sempre me encanto com seu talento. Além de escrever, a Ravena também é responsável pelas ilustrações do livro, inclusive da capa. Parabéns, moça! 



Quanto à edição, o livro é pequeno (72 páginas), possui páginas amareladas e não encontrei erros ortográficos. A diagramação está linda e dá para percebermos o carinho pela qual foi preparada.





2 comentários:

  1. Mércia, Obrigada pelo comentário do livro Filhos da Mãe. Quem sabe, algum dia, possamos sentar para bater um papo. Tenha sucesso em seu trabalho.

    ResponderExcluir

Seu Comentário é muito importante!